Buscar:
Boletim Técnico
Análise Sinótica: 19/05/2017-00Z
Nivel 250 hPA
Na análise da carta sinótica de 250 hPa da 00 UTC do dia 19/05, nota-se o predomínio de escoamento anticiclônico sobre o centro-norte do País, o que dificulta o desenvolvimento de nebulosidade significativa. Já no centro-sul do País, o fluxo de oeste encontra-se bastante perturbado devido a um Vórtice Ciclônico (VCAN) que cruza os Andes e é contornado pelo Jato Subtropical e ramo norte do Jato Polar, que por sua vez dá suporte dinâmico ao sistema frontal em superfície. Este padrão combinado com o padrão em 850 hPa proporciona um ambiente potencialmente instável sobre parte das Regiões Centro-Oeste, Sul e do oeste de SP.
» Visualizar imagem de 250 hPA
Nível 500 hPA
Na análise da carta sinótica de 500 hPa da 00 UTC do dia 19/05, verifica-se padrão semelhante ao padrão de 250 hPa, com predominância do escoamento anticiclônico no centro-norte do país, que dificulta a convecção. E no centro-sul o fluxo baroclínico de oeste, perturbardo pela presença do Vórtice Ciclônico (VC), que por sua vez, gera advecção de vorticidade ciclônica em sua vanguarda e contribui para intensificar o processo ciclogenético em superfície.
» Visualizar imagem de 500 hPA
Superfície
Na análise da carta sinótica de superfície das 00Z do dia 19/05, observa-se uma frontogênese sobre o nordeste da Argentina. Nota-se que o Anticiclone Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) apresenta características de bloqueio, com núcleo de 1036 hPa, centrado em torno45°S40°W. Um cavado atua sobre o Estado de SP. A Alta Subtropical do Pacífico Sul (ASPS) tem valor de 1028 hPa a oeste de 90°W (fora do domínio da figura). A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) atua em torno de 3°N/5°N no Atlântico e entre 04°N/06°N no Pacífico.
» Visualizar imagem de Superfície
Previsão
Nesta sexta-feira (19/05), houve a formação da onda frontal na região da Bacia do Prata, a previsão indica que a frente fria associada a este sistema deva avançar entre o nordeste da Argentina, Uruguai e o RS até o final do dia de hoje. O avanço da frente fria deverá voltar a instabilizar algumas áreas do RS, principalmente a região sul deste estado, onde podem ocorrer pancadas de chuva de forte intensidade. Entre o centro-norte do PR, MS, sul de MT e de GO, centro-oeste e norte de SP, triângulo e sul de MG, principalmente, a forte instabilidade será favorecida ainda pelas perturbações na troposfera média, pela divergência em altitude e pelo escoamento do quadrante norte em baixos níveis (JBN). Em todas estas áreas, as pancadas de chuva deverão ser intensas, com rajadas de vento, descargas elétricas, ocasional queda de granizo, e acumulados significativos de forma pontual. Na faixa leste do país entre SC, PR, SP, sudeste de MG e o RJ, o padrão de escoamento entre a média e a baixa troposfera deixará o dia com muita nebulosidade e períodos de chuva, que localmente podem ter intensidade moderada a forte e ocasionar acumulados expressivos de precipitação. No litoral norte da BA, litoral de SE e sul de AL, a convergência de umidade diminuiu em relação aos dias anteriores, no entanto, ainda haverá condições para chuva isolada, principalmente entre no litoral norte da BA, SE, e AL. No sábado (20/05), a frente fria deverá avançar sobre a Região Sul do país, devendo influenciar e gerar instabilidade entre o nordeste do RS, centro-oeste de SC e do PR, onde poderá ocorrer chuva forte, com descargas elétricas, rajadas de vento e queda de granizo de forma pontual . No centro-norte e oeste de SP, centro-oeste e noroeste de MG, MS, centro-sul de GO, sul, centro, sudoeste e oeste do MT, a permanência do padrão de escoamento ao longo da coluna atmosférica mantém as condições para ocorrência de pancadas de chuva, que localmente podem ser de forte intensidade, semelhantes aos dias anteriores. Permanece também a condição de tempo instável com chuvas isoladas no litoral norte da BA, SE e litoral de AL, de PE e de PB. No domingo (21/05), o sistema frontal em superfície deverá se desintensificar e não devendo avançar sobre o país, todavia o deslocamento do Vórtice na troposfera média deverá reforçar a instabilidade principalmente entre o leste e norte do PR, e o estado de SP. Entre o centro-norte de MS, MT, GO, sul e oeste de MG, permanecerá um canal de umidade, favorecido pelo cavado em altitude já mencionado, e principalmente a partir da tarde com o aquecimento diurno deverão ocorrer panadas de chuva de forma isolada nestas localidades. O anticiclone, com características de bloqueio, sobre o Atlântico deverá se intensificar e dessa forma aumentará a advecção de umidade em direção a costa leste do Brasil, favorecendo o aumento de nebulosidade e e condição para chuva fraca e isolada entre o norte do ES, leste de MS, ES e a Região Nordeste do país. Na segunda-feira (22/05), a Região Sul do país deverá ficar domina por um sistema de alta pressão, o que deverá deixar o dia com sol e poucas nuvens em grande parte da Região. O cavado em altitude ainda deverá manter um alinhamento de umidade entre o norte e o cone leste de SP, RJ e centro-sul de MG, o que pelo menos no início do dia ainda deverá contribuir para a manutenção da instabilidade e de condições de chuva sobre estas áreas. Mantem-se a condição de chuva isolada na faixa leste do país entre o Sudeste e o Nordeste, com maior atenção para as áreas entre SE e AL. Ressalta-se que a termodinâmica e a difluência do escoamento em altos níveis, contribuirá para o ocorrência de pancadas de chuva na Região Norte, parte do Nordeste entre o PI e o MA, assim como em pontos de MT entre esta sexta-feira (19/05) e segunda-feira (22/05).

24 horas

48 horas

72 horas

96 horas

120 horas
Fale Conosco